sexta-feira, 4 de julho de 2014

5 aspectos positivos sobre a pornografia

A pornografia, sem dúvida alguma, é um tema pra lá de polêmico. Vista pela maioria como algo primordialmente negativo, ela normalmente é associada a desvios de comportamento e violência sexual. Tanto que os que são contra a pornografia não se intimidam na hora de reprovar e lançar duras críticas a quem curte esse tipo de conteúdo.
Entretanto, apesar das associações negativas e da dura desaprovação, existem diversos aspectos sobre a pornografia que são positivos e que inclusive estão ajudando a moldar o nosso mundo. A seguir você pode conferir cinco desses aspectos, reunidos pelo pessoal do site ListVerse a partir de várias pesquisas científicas sobre esse assunto:

1 – Ela estimula a tolerância

Apesar de muita gente acreditar que a pornografia fomenta a intolerância por parte de homens heterossexuais com relação aos gays — afinal, ela alimentaria o senso de masculinidade —, na verdade, uma pesquisa revelou que a pornografia torna os homens mais tolerantes com respeito à homossexualidade e outros estilos de vida.
Os pesquisadores especulam que isso ocorre porque, ao sermos expostos à pornografia — mesmo que apenas casualmente —, também somos apresentados a ideias, atividades e inclusive adereços sexuais que, de outra forma, nem passariam por nossas cabeças. Eventualmente, acabamos internalizando esses aspectos e, aos poucos, tudo isso vai se tornando normal em nossas mentes.

2 – Ela combate a repressão

Alguns países enfrentam um verdadeiro paradoxo: por um lado a população é constantemente exposta à sexualidade — por meio de revistas, filmes, televisão etc. —, enquanto tradições culturais e religiosas condenam a pornografia como sendo prejudicial e vergonhosa. Desta forma, os indivíduos que curtem esse tipo de conteúdo acabam sendo taxados como pessoas decadentes e solitárias.
No entanto, um estudo revelou que, talvez, esse estereótipo esteja equivocado. Depois de avaliar 300 estudantes, um pesquisador da Universidade de Utah, nos EUA, descobriu que os alunos que se esforçavam mais para reprimir a pornografia também eram os que tinham mais desejo de ter contato com ela, sem falar que eram os que apresentavam mais problemas com suas próprias sexualidades.
Além disso, a pesquisa mostrou que a pornografia propriamente dita é inofensiva e que inclusive existem aspectos positivos relacionados com ela, pois as pessoas que apreciam esse material não ficam na neura de ter contato com temas pornográficos — e sentem menos desejo por eles —, além de terem vidas sexuais mais saudáveis e menos reprimidas. O problema, na verdade, se encontra na mente de cada um.

3 – Ela pode ser educativa

Não é todo mundo que tem a felicidade de viver em um país com um grau de liberdade suficiente que permita que as pessoas possam falar abertamente sobre o sexo. Assim, a pornografia pode beneficiar aqueles que só aprendem “as coisas” através de conversas com os pais ou por meio de livros de anatomia. E existem pesquisas que apoiam essa teoria.
Em um estudo realizado na Dinamarca com 600 pessoas de ambos os sexos entre as idades de 18 e 30 anos, a maioria dos participantes revelou que a pornografia os havia ajudado em diversos aspectos, desde aumentar seus repertórios sexuais como melhorar suas atitudes com respeito a pessoas do sexo oposto. Além disso, praticamente todos os participantes relataram não ver qualquer aspecto negativo em consumir pornografia.

4 – Ela pode ser de utilidade pública

Para aqueles que acreditam que a pornografia encoraja a prática do sexo e, portanto, seria uma das responsáveis pelo aumento de doenças sexualmente transmissíveis e de gestações indesejadas, parece que as estatísticas provam o contrário. De acordo com diversos centros de controles de doenças, pelo menos nos EUA, desde 1990, o número de abortos caiu em 41%. Além disso, os casos de gonorreia caíram 57% e os de sífilis 74% durante esse período.
Isso tudo coincide com a época em que a internet começou a se popularizar e o acesso em massa à pornografia aumentou dramaticamente. Segundo os centros de controle, uma das possíveis explicações para esse fenômeno seria que, com o aumento da masturbação, a pornografia provocou uma redução no número de indivíduos que buscavam no sexo com outras pessoas uma forma primária de satisfação.

5 – Ela pode ajudar as pessoas a serem felizes

Embora a maior parte do conteúdo pornográfico não retrate a realidade da maioria dos casais, assistir a trechos de filmes eróticos pode ajudar tanto homens como mulheres a entrarem no clima mais depressa. Aliás, de acordo com alguns estudosesse tipo de material pode levar os casais a atingir o pico de excitação em apenas 10 minutos, tornando as preliminares mais eficientes e reduzindo o tempo que elas precisam ser praticadas.
Além disso, assistir a esses filminhos juntos pode fortalecer as conexões emocionais que existem entre os casais e, isso, por sua vez, pode levar a uma melhor conexão física também. Assim, a pornografia pode ser benéfica tanto para a mente como para o corpo, já que ela ajuda a unificar esses dois aspectos nas vidas de homens e mulheres.